domingo, 12 de agosto de 2018


Esperando o tempo das asas.


                                    Imagem: © Aleah Michele

sexta-feira, 6 de julho de 2018

DE UM JEITO OU DE OUTRO

"Ninguém pra dizer quando eu devo parar
Ninguém na casa pra poder acordar
Do meu lado
Ninguém pra contar novidades
Ninguém pra fechar as cortinas
Ninguém pra brigar de vez em quando..."
~
(Pra ninguém - Capital Inicial)
Composição:Alvin L 


Imagem: © Kyle Thompson


Caminho pela casa escura 
tateando paredes e móveis.
Minhas mãos vão inaugurando
um caminho através das sombras: 
[percorro países inteiros].

Meus passos fazem barulho,
mas ninguém entende a direção em que sigo. 
Ninguém escuta minha respiração pesada.
Ninguém sabe dos meus pensamentos 
que caem e se quebram no chão feito vidro. 

No quarto a cama, que já ganhou 
o contorno do meu corpo,
permanece vazia. 
[ ainda estaria vazia
se nela eu estivesse deitado].

A madrugada se adensa - dentro e fora.
O vento, estático, 
paralisa também o meu peito
[não é fácil não morrer].

São quase cinco da manhã
de um dia que não foi inventado 
e eu ainda não sei como existir
[não é fácil não viver].

(Wendel Valadares)

terça-feira, 12 de junho de 2018

HOJE

                                     Foto: © Lukas Sowada

Aqui nesta terra triste,
nesta tarde quente
onde a chuva brinca
de não acontecer
meu coração de menino
 - pobre coração sensível -
desejoso de um mimo
viu o amor adormecer
longe dos braços de alguém.

E o meu amor de menino,
amor de homem - destino -
morreu sem amar ninguém.

(Wendel Valadares)

segunda-feira, 26 de março de 2018

MUDANÇA

 Imagem:© Joel Robison


Sou um andarilho. 
Funciona mais ou menos assim: primeiro vem a inquietação e você começa a pensar que não está onde queria estar. Então você começa a se mudar - de dentro pra fora. 
Quando você muda - por dentro - a casa não te cabe mais. E é nessa hora que você busca um novo espaço. 
Escolhido o novo espaço, você transporta os entulhos - físicos. 
Primeiro você mora na casa. Mas a casa ainda não é sua. Os cheiros e as marcas pertencem a outras pessoas. Os cômodos contam outras histórias. 
Mas, à medida em que você vai organizando os seus entulhos, a casa vai ganhando a forma das tuas mãos. 
Aos poucos, e com delicadeza, você vai eliminando os cheiros que não são seus. 
De repente, mas sem passe de mágica, quando você se dá conta, já não é mais uma casa, é um lar. 

E você mora. 



(Wendel Valadares)

sexta-feira, 23 de março de 2018

quarta-feira, 21 de março de 2018

A CRIAÇÃO DO MUNDO

                                         Imagem: © Diggie Vitt

Antes de haver o tempo meu coração já te esperava. 
Só depois é que o mundo foi inventado, 
depois que teus dedos feriram de morte a minha pele. 

Antes de haver o tempo meus arrepios eram solitários
e, mesmo sem vida, eu morria incontáveis vezes.

Antes de haver o tempo meus olhos bebiam 
toda a escuridão do dia
e eu era mais denso que a noite. 

[Agora há o tempo]

E, mesmo que nada se ilumine, 
saberei do teu corpo no escuro
porque conheço a direção dos teus passos. 

Beijo-te para que teus lábios existam. 

(Wendel Valadares)

quinta-feira, 8 de março de 2018

SOBRE MUDAR E COMEÇAR DO ZERO

Meu bem, talvez você possa compreender a minha solidão
O meu som, e a minha fúria e essa pressa de viver
E esse jeito de deixar sempre de lado a certeza
E arriscar tudo de novo com paixão...

(Coração Selvagem - Belchior)



Tenho sentido muito medo, de tudo, todo o tempo.
Mas estou prosseguindo. Meio sem rumo,
na direção que manda o coração. 

É coragem o nome disso?

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

SONHAR COM ASAS

                                Foto: Wendel Valadares


Os pardais são teologais.
Testam minha paciência
e zombam da minha
covardia humana.
São antropofágicos os pardais,
devoram meu coração de menino
aprisionado nessa escultura
de carne e sonhos.
Seus voos rasantes e certeiros
atingem em cheio meu ego.
Tenho sonhado com asas,
mas meus pés insistem em
se arrastar, querem sentir
o gosto da terra.
Ó deus, é tão difícil existir
e ainda assim é tão bom.
Quase não tenho pensado
em salvação, mas se 
pelo menos houvesse consolo,
se houvesse compreensão...
Os pardais testam minha paciência
porque estão livres e
eu não estou.

(Wendel Valadares)

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

CONSTATAÇÃO


"[...] Somos pássaro novo longe do ninho..."

(Eu sei - Renato Russo)


imagem: © Cameron Bloom



Sem os teus braços sou apenas 
um menino solitário 
que não aprendeu a voar. 
Teu abraço me dá asas.

(Wendel Valadares)

terça-feira, 26 de setembro de 2017

"Começar de novo
e contar comigo.
Vai valer à pena
ter amanhecido..."

(Começar de novo - Ivan Lins/Vitor Martins)

                                    Imagem: © Krasimir Matarov


Que o amarelo invada nossos dias 
e nos dê ânimo para continuar!