sexta-feira, 28 de julho de 2017

ESPANTO

                                         Imagem: © Luis C Lira


Quando no meio da noite
ouço o barulho de trovões
sinto meu coração
estremecer de saudade.
Estar vivo é mesmo incrível!
Pela direção do vento
minha avó sabia dizer
se a chuva seria forte ou mansa.
Eu a olhava admirado,
achando incrível o poder que ela tinha
de domar o tempo:
- Vou pegar as velas, porque
a chuva de hoje é brava.
Abria a porta e deixava
os cachorros entrarem
para dormir dentro de casa.
Nenhum latido enquanto a gente cantava:
"A treze de maio na cova da Iria
no céu aparece a Virgem Maria".
O som da água batendo
forte sobre o telhado,
trovões partindo o céu ao meio
e todos nós sentados, como filhos obedientes
de um Deus colérico.
Nossa Senhora das Dores
rogai por nós,
mantêm nossa casa de pé.

(Wendel Valadares)

quarta-feira, 7 de junho de 2017

UM CÉU ESTRELADO DO TAMANHO DO SEU ABRAÇO



Vó,

todas as noites, quando olho pro céu
vejo teus olhos, velando por mim.
Como sempre foi.
Como sempre será.

Aqui embaixo, por enquanto, só dói.


sábado, 4 de fevereiro de 2017

"SOZINHO NO MUNDO, SEM TER NINGUÉM"

"[...] Pois no dia em que "ocê" foi embora, eu fiquei
sozinho no mundo, sem ter ninguém,
o ultimo homem no dia em que o sol morreu".

(O último pôr-do-sol - Lenine & Marcos Suzano) 


                                     Imagem: © Joel Robison

Não houve abraço
Não houve aceno
Não houveram lágrimas.

Você se foi - apenas indo -
como uma navalha
que passa decepando os fios,
interrompendo as ligações,
cortando os laços.

Eu fiquei - apenas ficando -
olhando o tempo engolir o sol,
prevendo o inverno,
esperando o futuro,
sozinho.

Você, no mar - navegando.
Eu, no cais - esperando.

Esperando...
     Esperando...
         Esperando...


(Wendel Valadares)

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

SONO

Imagem: Alex Stoddard


O silêncio da casa me engole.
As paredes brancas, imóveis, mudas
são dentes que mastigam meus sentidos.

Do lado de fora - da casa -
tudo é noite.
Do lado de dentro - do peito -
tudo é solidão.

Nenhuma palavra explica
o que preciso entender.
Nenhum abraço me envolve,
nenhum olhar me cuida.

Diante dessa angústia
todo o medo do mundo desaparece.
E no meio do caos e do desespero,
espero.

[Este poema mal feito
é puro cansaço].

Áspero, insípido, inóspito,
solitário.
Escrevo porque tenho sono
e não consigo dormir.

(Wendel Valadares)

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

UM POUCO MAIS DE LUZ

"Sai da sombra e vem pro sol,
deixa o nosso amor brilhar
eu sou fácil de esquentar..."

(Silvia Machete - Feminino Frágil)


Minha menina-estrela
deposita sobre os meus olhos
a tua luz-esperança.

Desmancha em meu peito
teus medos-sombras
e escuta o som
do meu coração-casa.

[Só assim eu saberei ler
o teu silêncio-canto
e entender o teu amor-água.]

Segura a minha mão-laço
e caminha comigo 
nessa estrada-vida.

Seguiremos até o começo.
Começaremos...

(Wendel Valadares)


domingo, 11 de setembro de 2016

CENA COTIDIANA

Pensei em pedir: deita aqui comigo, meu bem, tô tão infeliz, me ajuda a sobreviver. Mas já havia uma resposta pronta querendo saltar da minha boca e o meu mecanismo de defesa funciona mais rápido que a velocidade da luz e então eu disse: tô bem, tô tranquilo e você, como está? Sei que você respondeu alguma coisa mas, desculpa, não prestei atenção porque queria consertar meu erro e dizer: -é mentira, não tô bem não, tô sentindo a sua falta, me abraça e deixa eu ficar umas duas horas sentindo seu coração bater junto do meu. Mas fraquejei quando, em seguida,  você disse que estava fazendo novos planos, querendo viajar . Queria olhar na sua cara e te chamar de cretina, mas tudo que fiz foi abaixar a cabeça e dizer: - que bom, fico feliz, viajar é sempre bom. Aceita um suco? E você aceitou. E eu achei de uma crueldade sem fim sua conduta e desejei que você engasgasse. E você quase se engasgou e eu fiquei meio desesperado e paralisei por uns segundos, mas foi só um susto e você continuou sorrindo e eu lhe achei cruel mais uma vez e então disse que adorava o seu sorriso. Meu Deus, como sou cínico, porque eu queria gritar pra você tirar esse sorriso forçado da cara, porque eu não suportava a ideia de que você pudesse sorrir longe de mim e passei muitos anos acreditando que eu era o motivo do seu sorriso. E então eu apertei os olhos e esbocei um sorriso ridículo. E você notou que era forçado e tentou mudar de assunto comentando sobre o calor. E eu acho tão patético quando alguém pergunta sobre o tempo pra quebrar o gelo. E o que eu queria realmente era congelar você naquele momento. Mas tudo o que fizemos foi nos abraçar e dizer: qualquer hora a gente se encontra. E então você se foi e eu também fui. E nunca deveríamos ter vindo. Nunca deveríamos ter ido. E fim.

(Wendel Valadares)

sábado, 6 de agosto de 2016

POEMA PARA VOCÊ EXISTIR

                                      Imagem: © Noell Oszvald

Agora, a essa altura da vida,
tudo começa a desmoronar:
os sonhos, os planos, as fomes.

Entre os escombros
que restaram na minha cabeça
tua imagem permanece intocada.
Inconscientemente eu a coloquei
em uma redoma indestrutível.

Sei que não há mais nada a fazer,
mais nada a dizer ou ouvir.
Estou tão triste e solitário,
comendo as migalhas
que o vento espalhou
pelo caminho.

Sinto que não há mais tempo.
Sinto que não saberemos
quem somos.

Te amo
e nem sei se você existe.

(Wendel Valadares)

sexta-feira, 6 de maio de 2016

NÃO SEI SE VOU ME ACOSTUMAR



                                      Imagem: © Benoit Courti


O silêncio da casa fala comigo
sobre o teu sorriso.

Fecho os olhos e enxergo teu corpo
se misturando à escuridão.
Meus dedos dançam entre
os teus cabelos
e eu nem sinto mais frio.

[Mas é noite
e num segundo um arrepio
me percorre a espinha].

De repente você já não é
e está tão distante
e tudo não passou de sombra
e tudo não passou de um susto.

Queria deixar você partir,
mas tenho medo de ficar só.

(Wendel Valadares)



sábado, 23 de abril de 2016

TAG LITERÁRIA: BELCHIOR (ORIGINAL)

Quem me conhece ou convive comigo, ou ainda, quem me acompanha nas redes sociais sabe do meu encantamento e admiração pelo cantor e compositor Belchior, um dos grandes nomes da música brasileira. 

E foi inspirado em suas canções que eu criei essa TAG, que consiste em relacionar algum livro a uma música do grande Belchior. 

Vamos lá...


1) Saia do meu caminho: Um livro que fala da solidão ou que tenha um personagem solitário.

Trecho: "Saia do meu caminho, eu prefiro andar sozinho, deixem que eu decido a minha vida..."

A solidão dos números primos - Paolo Giordano

*** ~***
2) Apenas um rapaz latino americano: Um livro com protagonista homem (de preferência Latino-Americano).

Trecho: "Eu sou apenas um rapaz Latino-Americano, sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior..."

Lavoura Arcaica - Raduan Nassar

*** ~***
3) Como nossos pais: Um livro em que os pais tenham um papel importante ou sejam os protagonistas da história.

Trecho: "Minha dor é perceber que apesar de termos feito tudo o que fizemos, ainda somos os mesmos
e vivemos como os nossos pais..."

Hibisco Roxo - Chimamanda Ngozi Adichie
*** ~***
4) Velha roupa colorida: Um livro com uma capa bonita, estilosa.

Trecho: "No presente a mente, o corpo é diferente e o passado é uma roupa que não nos serve mais..."

Antes do Baile Verde - Lygia Fagundes Telles
*** ~***
5) Medo de avião: Um livro sobre viagens ou que tenha uma viagem importante na trama.

Trecho: "Foi por medo de avião que eu segurei pela primeira vez a tua mão..."

A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista - Jennifer E. Smith
*** ~***
6) Coração Selvagem: Um livro cujo personagem não se encaixe no mundo em que vive, ou seja inconformado com a realidade.

Trecho: Meu bem, o mundo inteiro está naquela estrada ali em frente, tome um refrigerante, coma um cachorro-quente. Sim, já é outra viagem e o meu coração selvagem tem essa pressa de viver..."

Americanah - Chimamanda Ngozi Adichie
*** ~***
7) Divina Comédia Humana: Um livro que te fez refletir sobre a vida ou que provoca reflexões.

Trecho: "Eu quero gozar no seu céu, pode ser no seu inferno, viver a divina comédia humana onde nada é eterno..."

Uma aprendizagem ou O livro dos prazeres - Clarice Lispector 
*** ~***
8) Alucinação: Um livro que te levou pra outro universo, que te fez viajar.

Trecho: "A minha alucinação é suportar o dia-a-dia, e meu delírio é a experiência com coisas reais..."

A confissão da Leoa - Mia Couto
*** ~***
9) Lindamente brasileira - Um livro de um(a) autor(a) brasileiro(a).

Trecho: "Eu não vou querer, o amor somente é tão banal.Busco a paixão fundamental, edípica e vulgar, de inventar meu próprio ser..."

O quinze - Rachel de Queiroz
*** ~***
10) Todo sujo de batom: Um livro que tenha uma bonita história de amor.

Trecho: "Quero a sessão de cinema das cinco pra beijar a menina e levar a saudade na camisa toda suja de batom..."

Todo Dia - David Levithan
*** ~***
Bom, espero que tenham gostado. Se quiserem responder a TAG ficarei extremamente feliz e honrado, só não se esqueçam de dar os devidos créditos.

Um beijo.

segunda-feira, 18 de abril de 2016

"Conhece-te a ti mesmo"


O aforismo "Conhece-te a ti mesmo" está inscrito na entrada do templo de Delfos, 
construído em honra a Apolo, o deus grego do sol, da beleza e da harmonia.


                                   Imagem: © Ben Zank

Buscando a harmonia de ser quem sou.
Não sem medo, mas com muita força de vontade. 

Um dia chego lá.