quarta-feira, 7 de junho de 2017

UM CÉU ESTRELADO DO TAMANHO DO SEU ABRAÇO



Vó,

todas as noites, quando olho pro céu
vejo teus olhos, velando por mim.
Como sempre foi.
Como sempre será.

Aqui embaixo, por enquanto, só dói.