sábado, 30 de agosto de 2014

VIVER É CÍCLICO

[...] Vede o pé do ypê apenasmente flora...

(Ypê - Belchior)




Tão bom olhar pra trás e perceber que boa parte daquela insegurança de outrora foi embora. Que as coisas não eram tão graves como imaginávamos. Que não enlouquecemos. Muito pelo contrário, continuamos sãos, vivos, abraçando novas expectativas, fazendo novos planos, dando a cara a tapas mais uma vez.

Tão bom saber que a vida é cíclica e se renova, apesar de. Que a chuva cessa um dia e o sol seca as poças. Que novas flores enfeitarão velhos jardins. Que novas crianças brincarão pelas ruas antigas. Que novos amigos se unirão aos de sempre e que juntos formaremos uma imensa corrente de gente do bem.

Tão bom saber que temos opções, temos escolhas e que escolheremos errado algumas vezes, mas que isso não nos tirará a coragem de arriscar. Que isso não nos tirará a vontade de viver. Que saltaremos do abismo quantos vezes for preciso. Que atravessaremos a ponte, que não nos deteremos na margem, que mergulharemos fundo enquanto houver fôlego.

Tão bom saber que a força do bem é infinitamente maior que qualquer mal. Que há amor suficiente espalhado por aí, fazendo mágica por aí, arrebatando novos corações por aí, mudando as pessoas por aí, arrancando sorrisos por aí. 

E apesar do medo, da solidão, dos desamores, da insegurança, das dores, a gente precisa é ter FÉ.  Fé em Deus e fé na vida. Sempre existirão dias melhores! 

(Wendel Valadares)



[Imagem retirada da internet sem restrição de uso.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário