sábado, 18 de fevereiro de 2012

Lembrança boa de uma criança crescida

Tive infância sadia
Meu pai, homem casto
Mudava o canal da televisão
Quando passava beijo na boca
Família numerosa
Sobrava menino pelos cantos
Molecagem era tomar banho de chuva
Jogar “bete” com uma bola improvisada
E brincar de rouba-bandeira até escurecer
E quando escurecia, logo no pé da noite
Minha mãe já vinha certeira
-Vai tomar banho menino,
Que nós vamos rezar o cenáculo
Mais riso do que reza, mãe ficava brava
Mas depois cedia e ria também
Bobagem atoa, era motivo de gargalhadas
Acabava a reza, tinha leite com café
“Bença” mãe, “bença” pai
- Deus te abençoe, dorme com Deus
Amém, dome com Deus também
E ainda hoje, depois de homem feito
Meu leite com café vem seguido de “bença”
Sou criança de novo!

(Wendel Valadares)

Um comentário:

  1. ainnnnnnnn lindo lindo lindo =)...
    infancia simples com todo significado,que forma pessoas de bem,capazes de não só ver coisas tão simples como essenciais,mas capaz de sentir e fazer tais coisas serem pra sempre essencia

    ResponderExcluir