domingo, 1 de janeiro de 2012

Amizades

É curioso parar um instante e analisar as nossas amizades, emprestar o tempo para apreciar esse sentimento tão nobre, tão puro e desiteressado. O eterno poeta Vinicius de Morais disse certa vez que " a gente não faz amigos, reconhece-os". Talvez num primeiro momento, essa expressão pareça útopica, mas na vivência, nos dialogos, vamos percebendo que temos tal afinidade com os nossos amigos que a amizade parece ser coisa de infância, de uma vida toda. É bonito isso, abrir as portas, para que um amigo, até então desconhecido, venha partilhar sua história de vida conosco e a partir dessa partilha, deixar surgir um sentimento de bem-querência, que se alimenta do desinteresse pessoal e se fortalece no interesse pela vida do outro, pelas necessidades do outro. Ser amigo é isso: ser apoio, suporte, muitas vezes ser pai, ser irmão. A amizade pode ser melhor definida na bela expressão do grande Caio Fernando Abreu: "Depois um amigo me chamou para ajudá-lo a cuidar da dor dele, botei a minha no bolso e fui...".

Wendel Valadares

Um comentário:

  1. Galera, to começando o blog agora e conto com os comentários de vcs...

    ResponderExcluir